Musculação deve ser supervisionada na adolescência

Todos devem praticar exercícios físicos, mas algumas modalidades exigem acompanhamento profissional, principalmente quando se trata de adolescentes e a musculação. De acordo com a pediatra Juliana Kerr Machado, o problema está no levantamento de pesos ou no esforço por mais de quatro horas diárias.

Para quem está se desenvolvendo, isso tudo é perigoso e as consequências vão acabar aparecendo, mesmo que futuramente. “O exercício com carga pode prejudicar realmente o crescimento, pode perder estatura final. Então, não é indicado carga nessa fase ainda. O exercício intensivo, associado à restrição alimentar, pode ter outros prejuízos, por exemplo, de mineralização óssea, funções reprodutivas”, explica a pediatra.

Entretanto, segundo ela, a atividade física não está proibida, pois sempre garante boa saúde. “Tem que ser um exercício orientado e supervisionado para que não haja lesões e prejuízos. Então, não há idade ideal e sim um determinado tipo de exercício para determinada fase do crescimento, porque o adolescente é um ser em crescimento”, enfatiza Juliana.

O estudante Leonardo Leite, 13 anos, pedala, nada, pratica boxe, corrida e academia. Toda a maratona de exercícios é acompanhada pelo personal trainer Carlos Onofre Vieira da Silva, que faz as orientações necessárias para garantir saúde ao aluno.

“Um adolescente, ao iniciar a atividade física, sempre passa por uma avaliação médica. É verificado o sistema ósseo dele e o desenvolvimento biológico para, então, ser iniciada a musculação”, relata Silva.

Essa matéria foi ao ar no jornal SPTV, 1ª Edição, na TV Fronteira, afiliada da Rede Globo. Assista a reportagem completa:

http://www.tvfronteira.com.br/site/?ga=noticias&noticia_id=18274

Fonte: TV Fronteira – Afiliada da Rede Globo

Anúncios

Sobre Prof. Carlos

Profissional registrado no Conselho Federal de Educação Física (CONFEF) e no Conselho Regional de Educação Física (CREF). Graduado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade do Oeste Paulista – UNOESTE, pós graduado em Treinamento Desportivo pela Escola Superior de Pesquisa e Pós-Graduação-PR, possui curso de capacitação em treinamento personalizado, farmacologia e exercício, fisiologia do exercício e treinamento na saúde, na doença e no envelhecimento. Participa do Grupo de Estudo e Pesquisa em Programa de Exercícios Físicos no Envelhecimento (GEPPEFE).
Esse post foi publicado em Treinamento e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s